O que você está procurando na
    cidade de Tupã?

Obrigado! Sua solicitação foi entregue com sucesso!

Oops! Algo deu errado no envio da solicitação...

Obrigado! Sua solicitação foi entregue com sucesso!

Oops! Algo deu errado no envio da solicitação...

Embracom
Proeste
Allo
Blusinha
Millenium
Magrass
Oficina
UNIMES
Moreno
Universidade
Amendupã
anuncie
Rede
Igreja
anuncie
recomendados
Fadap/Fap

Onfit

EducaFit

anuncie

EducaMais-Coaching

emprego

Federação

Segment

Karazawa

Race

INFORMATIVO

Gostaria de Receber?

** Cupom Desconto **
*** Promoções ***
*** Novidades ***

do Guia Tupã em seu e-mail?

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form

NOTÍCIAS: Tupã-SP
IR 2019: quem perdeu o prazo pode entregar declaração a partir desta quinta
 
foto Notícia Tupã
 
02/05/2019 -

Perdi o prazo. O que faço?


É recomendável que o contribuinte acerte as contas o quanto antes para pagar uma multa menor. Assim que enviar a declaração, o contribuinte receberá a “Notificação de lançamento da multa”, com o prazo para quitar a taxa. O pagamento deve ser feito em até 30 dias após a emissão. Encerrado esse prazo, passam a incidir juros de mora sobre o valor, com base na taxa Selic.


Para emitir o Documento de Arrecadações de Receitas Federais (Darf) necessário para quitar a multa, o contribuinte deverá selecionar a opção “Darf de multa por Entrega em Atraso”, localizado na aba “Imprimir” do programa gerador da declaração. Qual o valor da multa? A multa mínima para quem não entregou dentro do prazo é de R$ 165,74, mas pode atingir até 20% do imposto devido.


A multa por atraso na entrega da declaração é aplicada tanto para quem tem imposto a pagar quanto para quem tem restituição a receber. Para quem tem imposto a pagar, a multa é de 1% ao mês (ou fração de atraso) sobre o valor do imposto a pagar, limitada a 20% do imposto devido. Já para quem não tem imposto a pagar, o valor da multa corresponde ao mínimo exigido, que é de R$ 165,74. O que acontece com quem não faz a declaração? Além do prejuízo financeiro com a multa, o contribuinte fica com o CPF “sujo”, o que pode lhe impedir de empréstimos, tirar passaportes, obter certidão negativa para venda ou aluguel de imóvel e até prestar concurso público até a regularização da situação.


Quem enviou a declaração com erro e quer retificar paga multa?


Não. A declaração retificadora não está sujeita à multa por atraso na entrega. Para retificar, é preciso ter em mãos o número do recibo da declaração original. O prazo para fazer a retificação é de cinco anos, mas é importante que o contribuinte faça isso o quanto antes, para não correr o risco de cair na malha fina. Não há cobrança para fazer isso. Quando a declaração tem indícios de inconsistências que possam levar a penalidades, a Receita costuma enviar notificações aos contribuintes para que corrijam os erros. Mesmo depois do prazo, a declaração pode ser retificada e corrigida do que se faz necessário, porém, sem alterar o modelo no qual foi entregue (simplificada ou completa). Caso o contribuinte tenha sido notificado pela Receita pelo e-CAC ou por correspondência, mas não fez nada a respeito, a Receita o convocará para prestar esclarecimentos e, se o erro for comprovado, a multa será de 75% sobre o imposto devido, corrigida pela variação da Selic.


Como saber se caí na malha fina?


É possível checar em 24 horas após o envio se a declaração foi processada ou se há alguma divergência. Se ela estiver já na fila de pagamentos, as informações prestadas estão coerentes com o banco de dados da Receita – indicando que a declaração, a princípio, não tem pendências (a Receita Federal tem até cinco anos para pedir esclarecimentos sobre as declarações). A verificação pode ser feita pelo serviço Meu Imposto de Renda da Receita Federal. Para isso, é preciso gerar um código de acesso, a partir do número do CPF, data de nascimento e recibos de entrega das duas últimas declarações. Se o contribuinte identificar alguma pendência e verificar que o erro foi dele, poderá enviar imediatamente uma correção retificadora da declaração. Quem corre o risco de cair na malha fina são aqueles contribuintes que informam rendimentos e deduções diferentes daqueles encontrados no cruzamento de fontes pagadoras ou de fontes recebedoras.


Quando vou receber a restituição?


Para quem tem restituição a receber, a Receita começa a pagar em junho, em lotes mensais até dezembro.


Como a Receita corrige as restituições? Como saber quanto vou receber?


Veja as datas de pagamento dos lotes de restituição do IR neste ano:


1º lote, em 17 de junho de 2019;


2º lote, em 15 de julho de 2019;


3º lote, em 15 de agosto de 2019;


4º lote, em 16 de setembro de 2019;


5º lote, em 15 de outubro de 2019;


6º lote, em 18 de novembro de 2019;


7º lote, em 16 de dezembro de 2019.


Quem é obrigado a declarar Quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado. Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado; Quem obteve, em qualquer mês de 2018, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;


Quem teve, em 2018, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural; Quem tinha, até 31 de dezembro de 2018, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;


Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2018; Quem optou pela isenção do imposto incidente em valor obtido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 dias, contado da celebração do contrato de venda;


Quem optar pela declaração simplificada abre mão de todas as deduções admitidas na legislação tributária, como aquelas por gastos com educação e saúde, mas tem direito a uma dedução de 20% do valor dos rendimentos tributáveis, limitada a R$ 16.754,34, mesmo valor do ano passado.

 
Autor/Fonte: GB Edições
Link Referência: https://g1.globo.com/economia/imposto-de-renda/2019/noticia/2019/05/02/ir-2019-quem-perdeu-o-prazo-pode-entregar-declaracao-a-partir-desta-quinta.ghtml
 
Voltar
COMPARTILHE PARA TODOS

rodoviaria | prefeitura | guia | hospital | taxi | academia corpus | n | creche | forum | gws | roupa | anunciar | academia | |

DESTAQUES
Bom
 
FX
 
gws
 
classificados
 
Supermercado
 
pagseguro
 
cupom
 
Sport
 
cupom
 
anuncie
 
Brindecef
 
Apoio
franquia
 
insta
 
anuncie
 
twitter
 
CUPOM DESCONTO
GUIA SHOP ONLINE
AVALIAÇÕES
BAIXAR APP
mais cidades online

Angra dos Reis-RJ | Aracaju-SE | Barra do Bugres-MT | Batatais-SP | Bebedouro-SP | BOA VISTA-RR | Campinas-SP | CAMPO GRANDE-MS | Campos Jordão-SP | Cerejeiras-RO | CURITIBA-PR | Duque de Caxias-RJ | Florianopólis-SC | Guarapuava-PR | Guariba-SP | Ijuí-RS | Ilha Comprida-SP | Itabirito-MG | Jaboticabal-SP | Lauro de Freitas-BA | Lebon Régis-SC | Londrina-PR | MACAPÁ-AP | Magé-RJ | MANAUS-AM | Matão-SP | Mirassol-SP | Monte Alto-SP | Nova Lima-MG | PALMAS-TO | Peruíbe-SP | Piracicaba-SP | Pirassununga-SP | Posse-GO | Praia Grande-SP | Ribeirão Preto-SP | Rio Claro-SP | Rio de Janeiro (Tijuca)-RJ | SALVADOR-BA | Santa Maria-RS | Santos Dumont-MG | São Bernardo Campo-SP | São Borja-RS | São João Paraíso-MG | São José Campos-SP | São José da Lapa-MG | São Paulo (Itaquera)-SP | São Paulo (Penha)-SP | São Paulo (Santo Amaro)-SP | São Pedro-SP | Sertãozinho-SP | Sete Lagoas-MG | Sobral-CE | Sorocaba-SP | Sumaré-SP | Tangará da Serra-MT | Tupã-SP | Uruguaiana-RS | Vale do Ribeira-SP | Varginha-MG | Vila Velha-ES | Vilhena-RO | Votuporanga-SP |

GUIA CIDADE ONLINE - FRANQUIA UNIDADE: Tupã-SP
COPYRIGHT© 2006 - GUIA CIDADE ONLINE - WWW.GUIACIDADEONLINE.COM.BR - ALL RIGHTS RESERVED
 DEVELOPED BY GWS ONLINE - WWW.GWSONLINE.COM.BR